Candiota III (Fase C) retorna a operar com capacidade total

O programa de revisão foi realizado na íntegra e envolveu cerca de 500 trabalhadores, entre eles 35 técnicos chineses representantes dos fornecedores/fabricantes dos principais equipamentos da usina. Todos os procedimentos de segurança foram rigorosamente observados durante a intervenção, e as atividades previstas executadas na íntegra. O atendimento do cronograma de trabalhos só foi possível graças ao engajamento de todos os segmentos da empresa.

Entre os objetivos da intervenção estavam a aplicação de soluções técnicas na caldeira e ventiladores de tiragem induzida (ainda em período de garantia técnica), e verificação geral de todos os sistemas da usina para manutenção corretiva e preventiva.

O retorno da operação da Fase C foi comemorado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), de acordo com matéria veiculada no Jornal do Comércio/RS de hoje (28.12). O diretor presidente do ONS, Hermes Chipp, declarou em reunião fechada à imprensa que a volta da geração da Fase C dá uma “tranquilidade incrível”. De acordo com a notícia, Chipp afirmou que “cortes de carga térmica na região Sul do País nos preocupam. Quando ela está disponível, sossegamos. Sem esta disponibilidade, em caso de emergência, haveria cortes. Em regime normal, não”, falou aos jornalistas.

Voltar