Bagé e Candiota fazem aula inaugural do Jovem Aprendiz

Uma edição carregada de muita emoção. Assim foram as duas aulas inaugurais do Programa Jovem Aprendiz realizadas ontem (24.11) pela manhã, em Bagé, e à tarde, em Candiota. Nesta edição, 60 jovens, sendo 24 de Bagé , seis de Hulha Negra e 30 de Candiota, foram os beneficiados para frequentarem os cursos de Auxiliar de Manutenção em Calderaria e Auxiliar de Manutenção Mecânica. O programa é financiado pela Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE) e executado pela Escola Técnica Mesquita, em parceria com as prefeituras de Bagé, Candiota e Hulha Negra.

O curso tem duração de 11 meses, dividido em duas etapas de 500 horas cada. O módulo teórico será realizado na escola Frei Plácido, em Bagé, e no Centro Cultural, em Candiota. Já o módulo de prática supervisionada, por monitores da CGTEE, será ministrado nas usinas.
 
Trajetória de vida iniciada em escola técnica
 
O presidente da Eletrobras CGTEE Francisco Romário Wojcicki contou aos jovens que sua trajetória de vida começou na Escola Técnica Parobé, em Porto Alegre. “Comecei no curso de eletrotécnico, mais tarde cursei Engenharia. Devemos aproveitar as oportunidades que a vida nos oferece. O caminho para o sucesso individual passa pela educação, metas que vem sendo adotadas pelo Governo Federal, através de políticas públicas”, declarou.

Romário salientou que o programa Jovem Aprendiz traz grande orgulho à empresa. “As políticas públicas de trabalho e assistência social servem para garantir os direitos e oportunizar às pessoas capacitação”, afirmou. Para ele, o futuro dos jovens aprendizes inicia hoje. “O Brasil cresce  em energia 3 mil MW por ano. Dez vezes a potência da Fase C de Candiota. Novas empresas estão chegando na região, todas precisando de pessoas capacitadas  e nós  também, pois queremos ampliar o nosso parque. Em onze meses quero estar aqui pra diplomação de todos vocês”, finalizou.

Os diretores de Operação e Administrativo, Rubem Abrahão Gonçalve Filho e Sandro Oliveira, respectivamente, também participaram das aulas inaugurais.
 
Bagé
 
O jovem Sérgio de Oliveira, de 19 anos, é um dos beneficiados do programa. “Esta é uma grande oportunidade. Nossos pais não tem condições de pagar um curso de qualificação. Agradeço ao Governo Federal e à Prefeitura Municipal por nos proporcionar, desta forma, uma chance a mais no mercado de trabalho. Não pretendo parar. Depois que eu concluir este curso, pretendo ingressar na faculdade de engenharia civil”, disse o morador do bairro Morgado Rosa, de Bagé.
 
Para o Prefeito de Bagé Dudu Colombo, oferecer qualificação gratuita para os jovens representa a igualdade de opotunidade com quem tem condições financeiras para a disputa no mercado de trabalho. “No mundo de hoje, a qualificação de mão de obra é fundamental e toda a formação é um diferencial entre os concorrentes”, afirmou Dudu.
 
Candiota
 
Segundo o prefeito de Candiota Luiz Carlos Folador, quem está preparado conquista as oportunidades. “É isso que queremos proporcionar aos nossos jovens em vulnerabilidade, conjugando ensino, trabalho, renda e cidadania“, reforçou. A jovem Lisiane Soares emocionou a todos ao falar da sua trajetória de vida. Com 22 anos, dois filhos e uma vida cheia de necessidades, ela vê no programa o caminho para dar dignidade à sua família. “Passei fome. Vivi em barracos sem luz nem água. Passei muito trabalho. Também sou filha de mãe solteira e sobrevivemos com muitas dificuldades. Não quero que os meus filhos passem por tudo que já passei. Quero dar um futuro digno para eles. Vou agarrar esta oportunidade com muita disposição. Agradeço à Eletrobras CGTEE e à prefeitura de Candiota”, declarou, sem conseguir conter as lágrimas, desta desta vez de felicidade e emoção.

Voltar